O que é ansiedade?

with Nenhum comentário

Podemos classificar a ansiedade como uma resposta do nosso corpo diante de uma determinada situação, que na maioria das vezes é desagradável. É o organismo indicando que está havendo algum tipo de desequilíbrio e é preciso dar a devida atenção.

Entre os fatores que podem causar ansiedade estão: uma vida agitada e estressantes, acúmulo de trabalho, problemas no relacionamento e preocupação excessiva. Normalmente é mais de um motivo que causa essa doença.

Quais os sintomas?

Já se falou muito sobre ansiedade, mas ainda surgem dúvidas quanto aos sintomas que caracterizam-na. Abaixo você vai poder conferir alguns dos mais comuns. Os principais sintomas de uma pessoa que sofre de ansiedade são:

  • Preocupação: Alguém com ansiedade demonstra um nível de preocupação muito acima do normal, inclusive com coisas “pequenas”;
  • Insônia: A pessoa se sente mentalmente acordada e preocupada;
  • Medos: Sente-se um medo desproporcional de algo sem sentido;
  • Tensão muscular: Uma e incômodo que percorre o corpo todo, permanecendo por longos períodos;
  • Pânico: A pessoa tem ataques de pânico, que em certas situações chegam a paralisá-la. Além de problemas de respiração, coração acelerado mãos entorpecidas, tonturas, dor no peito ou no estômago;
  • Perfeccionismo: O indivíduo identifica-se com transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

Qual relação entre ansiedade e depressão?

A ansiedade, se não tratada corretamente pode passar para depressão, por isso é importante buscar ajuda, para evitar que o quadro se agrave. Sabemos que a ansiedade é um sentimento que causa no indivíduo um desconforto e uma pressão emocional quando tem de enfrentar uma situação como punição, privação ou ameaças.

A ansiedade sintomas são intensos e podem atrapalhar fortemente a vida, proporcionando mal estar, prejudicando o desempenho no trabalho e mesmo em atividades pessoais, impedindo a pessoa de viver outras experiências.

Em relação a depressão, podemos dizer que ela é um distúrbio mental com um sentimento de tristeza muito forte e profunda e baixa auto estima . Nesta doença existe uma alteração química no cérebro do paciente que causam: falta de motivação, medos antes não existentes, dificuldade na concentração, sensação de solidão, insônia, esquecimento e, inclusive, ansiedade.

Pelos sintomas serem bem parecidos é comum que se associem as duas. É normal você conhecer alguém que fez tratamento para ataque de pânico, por exemplo, que tinha depressão e outra que fez o mesmo tratamento porque tinha ansiedade. Existem ainda as pessoas que possuem realmente as duas. É preciso procurar um profissional para que se dê um diagnóstico.

O que é ansiedade social?

Este tipo de ansiedade é o menos conhecido e por isso, o mais negligenciado. Essa ansiedade vem de uma situação social, que inclui na interação com os outros, seja no trabalho, em festas e grupos de amigos ou basicamente em situações onde a pessoa seja o foco da atenção, onde ela fica nervosa acima do normal e o medo de fazer algo de errado, embaraçoso ou ridículo, sendo avaliada negativamente.

É difícil para pessoas com esse distúrbio se relacionar com outras e, devido a isso, acabam deixando de sair de casa e ficam isoladas, pois preferem estar sozinhas do que interagir. Isso interfere diretamente no bem estar, já que até momentos de diversão acabam sendo deixados de lado.

Existe cura?

Se a ansiedade tem cura é umas das principais preocupações de quem é diagnosticado com a doença. A resposta é sim! Os métodos utilizados para os transtornos de ansiedade costumam ser de médio à longo prazo. Após o diagnóstico, é preciso que o paciente passe pela psicoterapia, uma terapia  cuja a finalidade é tratar de problemas psicológicos.

Entenda sobre: ansiedade como tratar

No tratamento, é primordial o acompanhamento de um profissional de psicologia. Será preciso tipos diferentes de terapia dependo de cada caso. O psicólogo será responsável por combater as complicações que o distúrbio pode causar.

A mudança no estilo de vida também será essencial no combate a ansiedade. Você pode começar mudando hábitos alimentares, invista em uma alimentação mais saudável, praticar atividades físicas aumenta a disposição e consequentemente melhora a qualidade de vida, procure ter mais contato social com as pessoas, principalmente momentos de lazer.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *